Online Lecture by Prof. Mette Birkedal Bruun

Privacy and the private as analytical categories in early modern studies

“Privacidade” e “privado(a)” como categories de análise em estudos do período moderno

Online lecture by the director of Centre for Privacy Studies, Prof. Mette Birkedal Bruun, on September 23, 2021.

Register below to receive the lecture’s link and accompanying materials

Privacy and the private as analytical categories in early modern studies
Mette Birkedal Bruun

  What do we gain by deploying the terms ‘privacy’ and ‘the private’ as analytical categories when we conduct historical research into the early modern period? This lecture pursues three questions:   The categories of privacy and the private do not belong to a specific scholarly field. Although often understood in a narrow sense associated with Law, privacy and the private are features of human life and thus relevant for a broad range of research fields, including a broad range of historical fields. However, no single field can begin to grasp the implications and manifestations of privacy and the private in a given context. How do we best approach notions and experiences of privacy in a way that honours its facetted character?   While Privacy Studies is a new field that is still defining its research focus and interdisciplinary framework, early modern studies adhere to well-established scholarly paradigms. What happens in this meeting between nascent and consolidated scholarly perspectives? How may they fruitfully benefit one another?   With their undeniably contemporary ring, the terms ‘privacy’ and ‘the private’ come with a heavy risk of anachronism which historians have been taught to dread. This risk must be taken seriously and dealt with in methodologically conscious ways least we lose our scholarly credibility. However, exactly the fact that privacy and the private are contemporary terms give them a particular potency as a challenge to historical studies. What – if anything – do historians contribute to contemporary discussions of the topical issue of privacy?


“Privacidade” e “privado(a)” como categories de análise em estudos do período moderno

Quais são os benefícios de usarmos os termos “privacidade” e “privado(a)” como categorias analíticas em nossas pesquisas históricas do período moderno. Esta palestra lidará com as seguintes questões:
As categorias de “privacidade” ou “privado(a)” não são restritas a um campo acadêmico específico. Embora sejam associadas mais diretamente ao Direito, “privacidade” e “privado(a)” são características da vida humana e, portanto, são relevantes para uma gama de campos de pesquisa, incluindo várias áreas de estudo histórico. Contudo, nenhum campo individual pode explicar todas as implicações e manifestações da privacidade em um determinado contexto. Quais são as melhores maneiras de abordar as noções e experiências de privacidade de uma forma que honre seu caráter multifacetado?
Embora Estudos de Privacidade sejam um campo novo de pesquisa cujo foco e estrutura interdisciplinar ainda esteja em formação, o estudo do período moderno é um campo de pesquisa bem estabelecido. O que acontece quando combinamos perspectivas acadêmicas nascentes com paradigmas consolidados? Como ambos podem se beneficiar mutuamente?
Como “privacidade” e “privado(a)” são termos com tom inegavelmente contemporâneo, eles trazem consigo grande risco de anacronismo, algo que os historiadores foram ensinados a temer. Esse risco deve ser levado a sério e tratado com uma metodologia consciente para que não percamos nossa credibilidade acadêmica. Contudo, o fato de que a privacidade é uma questão tão contemporânea confere ao termo um potencial de desafio aos estudos históricos. Qual é a contribuição dos historiadores nas discussões contemporâneas sobre privacidade?

Registration

Submit your question

If you prefer not to send your question via the YouTube chat, feel free to use this privacy-friendly form

%d bloggers like this: